Mitos e Verdades Envolvendo Alimentação Natural Para Pets

Mais do que cãopanheiros do dia a dia, os pets são como membros da família. Assim como todos que amamos, sempre desejamos o melhor para eles. E cá entre nós: quando chegamos em casa, ninguém faz mais festa do que os cães. Eles, definitivamente, são a companhia mais fiel!


Quando o assunto é a nutrição dos pets, a alimentação natural para cães tem aparecido como uma nova opção. Ela proporciona benefícios gerais para a vida dos cachorros, mas também levanta debates sobre os possíveis pontos negativos.


Se você se interessa por essa opção e ainda não conhece muito sobre o assunto, acompanhe este post. Trouxemos informações sobre os principais mitos e verdades sobre esse tipo de alimentação. Confira!



MITO X O fato de os animais ingerirem mais água e, consequentemente, produzirem mais urina quando consomem alimento úmido gerou, provavelmente, o mito do alto teor de sódio nesses alimentos

VERDADE V A alimentação natural contem de 50 a 60% de umidade, ou seja, água, em sua composição. Da mesma forma que quando ingerimos mais água produzimos mais urina, os animais também produzem. Portanto, o volume de urina esta diretamente relacionado aos pets estarem melhor hidratados, o que acaba resultando em maior volume de urina, mais diluída e com menor risco de formação de cálculos renais, e consequentemente problemas urinário


 

MITO X O fato de os animais ingerirem mais água e, consequentemente, produzirem mais urina quando consomem alimento úmido gerou, provavelmente, o mito do alto teor de sódio nesses alimentos.

VERDADE V A alimentação natural contem de 50 a 60% de umidade, ou seja, água, em sua composição. Da mesma forma que quando ingerimos mais água produzimos mais urina, os animais também produzem. Portanto, o volume de urina esta diretamente relacionado aos pets estarem melhor hidratados, o que acaba resultando em maior volume de urina, mais diluída e com menor risco de formação de cálculos renais, e consequentemente problemas urinários


 

MITO X O terceiro e mito é que, por conterem muita água, os alimentos úmidos causam diarreia.

VERDADE V Um estudo que comparou as fezes de cães alimentados com diferentes tipos de dieta demonstrou que o alimento seco, ou seja ração comercial, de baixa umidade e os alimentos caseiros com alta umidade à base de carne bovina apresentaram o mesmo escore fecal, considerado ambos ideal. Já os alimentos caseiros à base de carne de frango, também com alta umidade, apresentaram fezes secas e duras (França, 2009), sugerindo assim que não é o teor de umidade que influencia na qualidade fecal. Segundo Zentek (1995), o teor de umidade não é o único fator potencial para alterar a qualidade fecal, mas também o tipo de proteína e de fibra utilizadas.


 

MITO X O quarto mito é de que a alimentação natural leva a formação de tártaro.

VERDADE V A formação de tártaro em cães decorre da falta de escovação dos dentes, independente do tipo de alimento ingerido. Os cães possuem uma estrutura dentaria em que o alimento basicamente passa pela boca sem ser mastigado e então começa o processo digestivo no estômago. Portanto, o correta e que a ração por ser rígida não auxilia a remoção de tártaro.


 

Cuidar dos pets faz parte do cotidiano das famílias que têm esse tipo de companhia em casa. Mais do que isso, é um processo natural, já que é feito com amor e carinho.


Optar pela alimentação natural para cães pode ajudar o seu pet no alívio de coceiras, evitar a perda excessiva de pelos e contribuir para um hálito mais fresco.


Agora que você já sabe o que é mito ou verdade sobre a alimentação natural, que tal dar uma olhadinha no cardápio da Papapets? No site, você encontra dietas de diversos sabores que foram elaboradas por veterinários nutrólogos. 🐶 ❤️ 😺


Posts Relacionados

Ver tudo