Conheça as 15 plantas tóxicas para cães e gatos

Algumas plantas e flores que usamos para adornar a casa podem parecer inofensivas, porém, apresentam grandes perigos para nossos pets. É comum que os animais, curiosos por natureza, cheirem, mordam e ingiram algumas folhas que estão a seu alcance. Essas, podem ser altamente tóxicas para eles.

Locais como praças, calçadas e jardins podem conter essas vegetações, é importante conhecê-las para manter seu companheiro bem longe das folhas. Listamos 15 plantas tóxicas para cães e gatos que você deve ficar de olho, além de informações sobre as intoxicações. Confira!




1. Copo de leite

A planta, originária da África do Sul, é facilmente encontrada em arranjos utilizados para decoração. A flor ornamental é considerada uma planta rústica, que precisa de poucos cuidados e pode chegar até um metro.


Por ser tóxica e possuir pétalas sensíveis, a flor deve ser mantida fora do alcance de crianças e animais. Até mesmo o simples contato com a mucosa, seja lábio ou língua, pode causar irritação, salivação abundante e dificuldade de engolir e respirar. O contato com os olhos também deve ser evitado ele pode causar fotofobia e lacrimejamento.


2. Lírio e lírio da paz

As diversas espécies de lírios são adoradas por suas cores e formatos exuberantes. Essas são algumas das plantas tóxicas para cães e gatos mais usadas como ornamento em casas e apartamentos.


O lírio exala um forte perfume que pode atrair a atenção dos pets, porém, sua ingestão é perigosa: falência renal, problemas respiratórios, pele avermelhada, dificuldade de engolir e alucinações são alguns dos sintomas da intoxicação.


3. Espada de São Jorge


A Espada de São Jorge é utilizada para proteger a casa, acredita-se que ela traz prosperidade para os moradores. Esta planta apresenta menor grau de toxidade. A sua ingestão pode causar salivação excessiva, irritação na pele e dificuldade de respiração.


4. Samambaia

A samambaia é uma planta volumosa que gosta de sombra e umidade. Na maioria das vezes, elas são criadas em locais altos dentro de casa. Porém, o cuidado da planta exige um contato frequente: elas necessitam de muita água e adubo para se desenvolver.


As samambaias possuem princípios tóxicos que prejudicam a produção de glóbulos vermelhos, podendo causar diversos sintomas nos animais, como hemorragias na pele, sangue na urina e fezes e até mesmo anemia.


5. Azálea

As azaleias são originárias da Ásia, elas chamam atenção por suas flores coloridas e vistosas durante o inverno. Ela é considerada uma planta rústica e não necessita de muitos cuidados, é facilmente vista em praças e jardins abertos.


A planta tóxica para cães e gatos, considerada símbolo do estado de São Paulo, pode desencadear diversos sintomas nos animais, como vômitos, perda de apetite, dor abdominal, arritmia, diarreia, desânimo e convulsões.


6. Bico de papagaio

Conhecida como a flor do Natal, o bico de papagaio é usado para adornar ambientes internos e externos. De origem mexicana, a planta cresce rapidamente e é extremamente tóxica para crianças, cães e gatos.


O látex contido no caule e ramos da planta pode lesionar a pele e mucosas, causando queimação, coceira, náuseas e vômitos. Os casos de intoxicação aumentam em finais de ano, quando as plantas são adquiridas como decoração natalina.


7. Mamona

Altamente tóxica para animais e humanos, a mamona é uma fruta conhecida pela produção do óleo de rícino, que apresenta diversos benefícios. Ele é usado para melhorar o crescimento de cabelos, controlar a oleosidade da pele e também como cicatrizante.


A planta é venenosa e extremamente perigosa: três frutos já são suficiente para levar uma criança de até 12 anos ao óbito. O mesmo pode acontecer com adultos e, consequentemente, animais que ficam expostos a planta.

Ela interrompe as sínteses do metabolismo, podendo causar vômitos, cólicas, desidratação, salivação intensa, febre e sangue nas fezes dos pets.


8. Tomate verde

Outra planta tóxica para cães e gatos que parece inofensiva é o tomate verde. A fruta é muito comum na alimentação dos brasileiros. Quando verde possui uma toxina chamada alcalóide tomatina. Essa, pode causar náuseas, vômitos, diarreia, cólicas, arritmia cardíaca, tonturas e dores de cabeça.

Em casos mais graves, ingerir tomate verde também pode provocar alucinações e paralisia.


9. Violeta

As mais de vinte espécies de violetas apresentam uma grande variedade de cores. De fácil cultivo, é uma das flores mais plantadas no país.


A ingestão de violeta pode causar fortes gastrites, nervosismo, queda na circulação e respiração, vômitos e diarreias.


10. Antúrio

Originário da América do Sul, o antúrio é uma planta comumente usada para decorar casas, jardins e estabelecimentos. O contato e ingestão com a planta pode causar ardor e inchaço na boca, lábios e garganta, dificuldade para engolir, salivação excessiva, vômitos e diarreia.


11. Comigo-ninguém-pode

Assim como a espada de São Jorge, a planta comigo-ninguém-pode é usada para trazer proteção à casa. Além disso, também serve para eliminar insetos e pragas.


Podendo chegar a até dois metros de altura, todas as partes da planta são tóxicas, causando sérios problemas em animais e humanos. Os sintomas mais comuns de intoxicação por esse tipo de vegetação são irritação nas mucosas, inchaço nos lábios, língua e palato, cólicas, náuseas e vômitos.


12. Coroa-de-cristo

Resistente, a coroa de cristo é um arbusto que possui flores pequenas, ramos suculentos e espinhos afiados. A planta é usada tanto em ornamentos em vasos e jardins como cerca viva, por apresentar inúmeros espinhos.


O látex contido em sua seiva é tóxico e pode provocar reações inflamatórias, como inchaços, dores e vermelhidão. Em contato com os olhos, pode acarretar irritação, lacrimejamento, edema nas pálpebras e até mesmo cegueira.


13. Espirradeira

Esse tipo de planta pode ser encontrada nas mais diversas cores e formatos de flores. Muito utilizada para adornar jardins, casas e locais públicos, a espirradeira é uma planta rústica que possui oleandrina, uma substância que causa danos letais ao tecido do coração. Por isso, deve ser manipulada apenas com o uso de luvas.


Os sintomas da ingestão dessa planta tóxica para cães e gatos são: vômitos, diarreia, dificuldade de respirar e em casos graves, paralisia.


14. Fumo-bravo

Também conhecida como jurubeba brava, a planta pode chegar a até seis metros de altura. A ingestão do fumo-bravo pode ocasionar diarreia, gastrite, inflamação do duodeno, aumento das enzimas hepáticas, náuseas e vômitos.



15. Dama da noite

Conhecida por florescer durante as noites de verão, a dama da noite abre cerca das 23 horas e fecha às 5 da manhã. De fácil cultivo, suas flores são grandes, perfumadas e vistosas, atraindo insetos e animais.


Considerada uma planta invasiva, suas folhas e frutos imaturos também são tóxicos, podendo causar náuseas, vômitos, agitação, distúrbios comportamentais e alucinações.


Quais os sintomas de intoxicação?

Os sintomas variam de acordo com a planta causadora intoxicação. Os sintomas podem aparecer em conjunto ou de forma isolada. Em geral, pode ocorrer salivação excessiva; o animal fica deprimido, sem reação alguma; vômitos; convulsões; aumento da frequência cardíaca e/ou respiratória e dor na barriga.


O que fazer se meu pet for intoxicado?

Se há suspeita que o animal pode ter sido intoxicado por alguma planta é recomendado dialogar com o médico veterinário.


Em suspeita de intoxicação por produtos de limpeza ou agentes químicos é indicado retirar foto do rótulo do produto.

É preciso levar o animal o mais rápido possível para o veterinário. Sem tentar provocar vômito, dar leite ou água. Dependendo do que o intoxicou pode piorar o quadro do pet.



Além das plantas tóxicas, o que pode ser tóxico para os pets?

Outros itens podem ser altamente danosos aos pets. É preciso se atentar ao que é ingerido ou tocado pelo animal. Segundo a veterinária, podem ser tóxicos agentes químicos como inseticidas à base de organoclorados, carbamatos e organofosforados; rodenticidas; produtos de limpeza, como alguns desinfetantes, e alvejantes.


Outro perigo comum são os analgésicos e anestésicos como o paracetamol e ibuprofeno, que são de uso apenas de humanos e, também, os chocolates. Se há dúvidas se pode ou não ser dado para o animal, não dê. É necessário sempre consultar um veterinário de confiança.


Procure sempre um Médico Veterinário

Em caso de produtos químicos e materiais de limpeza deve-se manter sempre longe dos animais. É importante ler como se manuseia, dilui e manipula os produtos.


Gostou do conteúdo? Continue acompanhando nosso blog para ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo pet!

Posts Relacionados

Ver tudo